Arquivo da categoria: Sustentabilidade

categoria - Arquitetura

Postado em: 3 de julho de 2014 às 22:27

Jardim frutífero

g2

Parece inusitado, mas o uso de espécies frutíferas no paisagismo já é uma realidade. Em meio às grandes cidades, poder colher alimentos direto do pé é um privilégio. A febre dos alimentos orgânicos e a revalorização da qualidade de vida relacionada ao contato com a natureza influenciam uma mudança conceitual no paisagismo.
O chamado “paisagismo produtivo”, que remete às lembranças da infância e que reeduca a comunidade sobre a sazonalidade dos alimentos, ganha força frente ao paisagismo ornamental, feito com plantas de espécies exóticas.
E nem é preciso morar num sítio para isso. A aplicação das espécies frutíferas pode ser feita de diversas maneiras, inclusive no quintal de casa ou até mesmo em vasos, se o espaço for reduzido. Em locais térreos, é possível ver crescer jabuticabas, bergamotas, amoras ou kiwis. Importante: para que dê certo, a área abaixo da copa não deve ser pavimentada, mas porosa, respeitando as raízes. Na hora da escolha, atente também à cor do fruto e a proximidade da árvore com pisos claros, optando por plantas de frutos claros ou mais resistentes se for o caso.
Pitanga, romã, acerola, limão podem ser cultivadas em vasos grandes, preferencialmente cerâmicos. As folhagens devem receber banhos de sol diários, muita água e adubação, além de podas quando necessárias.

Postado em: às 22:27

categoria - Arquitetura

Postado em: 26 de junho de 2014 às 15:12

Green Building: o que é isso?

Green-Building

A tradução literal de “Green Building” – “edifício verde”, em português – caracteriza um tipo de edificação, cada vez mais presente e necessária, que é aquela concebida agregando os conceitos da sustentabilidade.

 

Através de projetos arquitetônicos e construtivos bem elaborados, é possível reduzir o consumo de água, energia e diminuir os resíduos gerados durante a sua operação, o que resulta numa menor utilização de recursos naturais. As estratégias para alcançar são diversas: estruturas complexas, mas também soluções simples que podem fazer a diferença, como pintar o telhado de branco ou trocar a torneira da pia por uma com menor vazão.

 

As estratégias da construção verde, quando trabalhadas em conjunto, conseguem alcançar resultados surpreendentes que acabam refletindo diretamente no usuário do edifício, aumentando o conforto e a qualidade de vida, reduzindo custos e preservando o meio ambiente.

 

O Green Building não é novidade, porém somente há poucas décadas é que começou a se institucionalizar a necessidade de uma espécie de “referência” para a construção civil, através de órgãos governamentais e da criação das chamadas “certificações verdes”, como o Selo Azul da Caixa, o AQUA e o LEED, que é um reconhecimento internacional.

Postado em: às 15:12